THOR – Resenha do Filme

De todos os lançamentos previstos pela Marvel, confesso que a adaptação que mais temia por ficar mal feita, era a de Thor.
O Deus do Trovão, que já viveu bons e maus momentos nos quadrinhos, chega agora às telas como parte da construção monolítica do universo Marvel nos cinemas. Thor é o principal personagem Marvel que foge do gênero científico: Homem Aranha, X-men, Hulk, Homem de Ferra, Quarteto Fantástico; ou realístico: Justiceiro, Demolidor, etc. E como tal, ser o elo entre ciência e mitologia fantástica é uma missão das mais difíceis em se tratando do plano macro da Marvel de alinhavar seus filmes uns com os outros preparando o terreno para o filme dos Vingadores.

E o filme então, cumpre o que promete? Sim.
Thor é um herói das antigas, menos famoso que os demais heróis Marvel a estrelar no cinema, mas certamente aquele com maior potencial de histórias a se contar, visto que é baseado na mitologia nórdica. Conhece a cultura viking? Não? Então você precisa ler este post sobre Asgard.

Neste filme somos apresentados aos asgardianos, seres imortais de outra dimensão, que, ao revelarem-se aos vikings, foram confundidos com deuses, iniciando a mitologia nórdica. Thor (papel de Chris Hemsworth) príncipe de Asgard, é jovem impetuoso e tolo e suas ações desencadeiam uma nova guerra contra os Gigantes do Gelo, liderados pelo Rei Laufey (Colm Feore). Banido para a Terra por seu pai, Odin (Anthony Hopkins), ele precisa aprender lições de humildade se quiser tornar-se digno de empunhar novamente o martelo Mjolnir e com ele seu poder imortal. Loki (Tom Hiddleston), meio-irmão de Thor e aspirante ao trono, cumpre seu papel como deus da trapaça e da mentira, arquitetando planos para eliminar a concorrência do irmão ao posto de Rei da Cidade Dourada. Pausa!

Asgard foi BRILHANTEMENTE traduzida para a telona. Foi (este veterano dos quadrinhos) um dos pontos altos do filme. Era a Cidade Dourada representada como deveria ser. Majestosa, como no traço de Walt Simonson, detentor dos roteiros de uma das principais fases do herói nos quadrinhos, inspirando até o Thor-barbudo.

Épico é outro adjetivo do filme. O embate de Thor com o Destruidor (autômato criado por Odin como último recurso), por exemplo, é um dos mais empolgantes já mostrados em filmes do gênero.

Como sempre, Stan Lee aparece no filme. Entre outros easter eggs, temos o outdoor de “Journey Into Mistery” (revista que trouxe a primeira aparição de Thor) à participação de Jeremy Renner como Gavião Arqueiro, a citação a Bruce Banner (Hulk) e a cena pós-créditos que deixa tudo pronto para o próximo filme: Os Vingadores.

AVISO: Você NÃO pode sair da sala de projeção antes do término dos créditos finais! Como de praxe, temos uma cena escondida que serve de elo para os próximos eventos. Em Homem de Ferro 1, vimos Nick Fury e a primeira menção à SHIELD. Na sequência, Hulk mostrou Tony Stark no boteco com o gen. Ross. Em Homem de Ferro 2, temos o martelo Mjolnir no deserto do novo México (cena inserida perfeitamente em Thor). E por fim, um SPOILER: em Thor, vemos o Cubo Cósmico, brinquedinho poderoso que já sabemos ser parte do filme do Capitão América, próximo da lista de estreias.

Enfim, vale cada centavo do ingresso se você conhece o mínimo do herói. Se nunca o viu mais loiro na vida, visite os links abaixo e se prepare!

Thor
EUA , 2011 – 156 min.
Aventura / Épico

Direção:
Kenneth Branagh

Roteiro:
J. Michael Straczynski, Mark Protosevich

Elenco:
Natalie Portman, Chris Hemsworth, Anthony Hopkins, Ray Stevenson, Kat Dennings, Stellan Skarsgård, Idris Elba, Tom Hiddleston, Rene Russo, Jaimie Alexander, Colm Feore , Clark Gregg, Tadanobu Asano, Jeremy Renner

Asgard – Terra dos deuses nórdicos

Thor, o deus do Metal?

Os 10 maiores bebuns das histórias em quadrinhos!



Fabio Camatari Escrito por:

Dinheiro não traz felicidade... mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!