Tag: guerra

22 de jun de 2020 / / FANZINE

Sinopse Oficial: No início de 1968, um jovem tenente dos fuzileiros navais chegou à colina 861, a oeste da Base de Combate de Khe Sanh. Seu nome era Frank Castle. Ao longo daquele ano, ele e os fuzileiros navais de seu primeiro comando lutariam para sobreviver a uma grande provação, caminhando no fio da navalha: completar um turno de serviço na República do Vietnã.

15 de fev de 2019 / / FANZINE

Sinopse Oficial: Conhecido por sua colaboração com Neil Gaiman — na série Sandman e em Sinal e Ruído, Mr. Punch e Violent Cases (clique aqui para ler sobre) —, Dave McKean assombra o universo dos quadrinhos desde a sua estreia nos anos 1980. Agora, a DarkSide® Books apresenta a nova graphic novel do legendário multiartista, baseada na vida de Paul Nash, pintor inglês surrealista que combateu na Primeira Guerra Mundial.

E neste episódio continuamos a falar de relacionamentos complicados ao longa da história da humanidade, o caso de Menelau e a esposa perdida!

Já adiantamos que o principal culpado foi Menelau (ele viveu entre 1280-1150 a.C.).
Qual foi o dano, o resultado negativo de sua sequência de decisões, se não a destruição da cidade de Troia e o abandono das cidades gregas durante duas décadas.
A causa? Bem, a busca da esposa perdida pelo mundo então conhecido.

10 de mar de 2017 / / FANZINE

Quadrinhos servem tanto para divertir, quanto para informar. Fax de Sarajevo informa, de forma jornalística, os horrores cometidos durante o Cerco de Sarajevo: o mais longo cerco da história da guerra moderna, tendo sido realizado pelas forças sérvias da autoproclamada República Srpska e do Exército Popular Iugoslavo. Durou de 5 de abril de 1992 a 29 de Fevereiro de 1996, durante a Guerra da Bósnia, entre as mal equipadas forças de defesa da Bósnia e Herzegovina, o Exército Popular Iugoslavo e o Exército da República Srpska, situados nas colinas que rodeiam a cidade. A obra, belíssima graphic novel produzida por Joe Kubert registra os horrores vividos pelo editor de quadrinhos Ervin Rustemagić, sua esposa e seus filhos durante o Cerco. Ninguém podia deixar a cidade sem arriscar cair nas mãos de patrulhas ou franco-atiradores sérvios.