Loading

Pétalas é uma HQ sem palavras, mas com muito a dizer. Durante um rigoroso inverno surge um estranho que irá mudar a vida de uma família de raposas. Esta é a premissa desta pérola do quadrinho nacional, transformada em realizada pelo financiamento coletivo (leia-se Catarse.me) e idealizada pelas hábeis mãos de Gustavo Borges (ganhador de um troféu HQ Mix deste ano) e Cris Peter, colorista Marvel/DC.

Gustavo Borges tem 20 anos, é gaúcho morador de Porto Alegre, e já publicou dois álbuns independentes com suas séries A Entediante Vida de Morte Crens e Edgar (recomendo ambos), um sketchbook e também já participou de vários livros coletivos como 321 Fast Comics e Tudo Já foi Dito. Trabalha com quadrinhos e ilustração a menos de dois anos, e não tem dúvidas que nasceu para contar e desenhar histórias.

Cristiane D. Peter tem 31 anos, natural de Porto Alegre, formada em Publicidade e Propaganda. Como colorista de quadrinhos, já trabalhou para grandes editoras como Marvel e DC Comics, entre outros. Foi indicada ao prêmio Eisner em 2012 por seu trabalho no título Casanova. Também participou das Graphic MSP publicadas pela Maurício de Souza Produções Astronauta – Magnetar e Singularidade com arte e roteiro de Danilo Beyruth, editada por Sidney Gusman.

Quando dizemos que Pétalas é uma hq de poucas palavras, na verdade, pode-se afirmar que não há qualquer palavra! A história toda é contada através de uma narrativa gráfica comovente, cuidadosa e sentimental. O traço do Gustavo (que tive o prazer de conhecer na CCXP 2014) melhora a cada quadro e as cores de Cris Peter fazem tudo ter mais sentido. Sem proferir uma palavra, vemos a história do pássaro que ajudou a família de raposas durante um rigoroso inverno. Naquela CCXP, um amigo me disse para ficar de olho na arte do Gustavo Borges, garoto promissor, que recebera a indicação de ninguém menos que Sidney Gusman, o Sidão. Ao chegar na mesa dele no Artist Alley, comprei seus dois quadrinhos e falei que havia sido uma indicação indireta do Sidão. Com toda humildade, agradecer e autografou as edições. Menos de um ano depois, junto a Cris Peter, batem o record de percentual de arrecadação no Catarse, com mais de 1000% da meta pretendida para Pétalas.
images
O trabalho ficou lindo, assim como a edição extra que todos apoiadores receberam – Patas Sujas, hq produzida por Cris.

Esperamos que esta dupla repita o sucesso com outros trabalhos! Também queremos ver este trabalho nas livrarias, afinal nada mais justo. Que grande fase de quadrinhos nacionais independentes estamos vivendo!

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top