Loading

Walter Elias Disney nasceu em Chicago no dia 5 de Dezembro de 1901 e faleceu em 15 de Dezembro de 1966, em Los Angeles. E o Zine Acesso não poderia deixar de marcar este dia, afinal suas criações fizeram parte de nossas infâncias.

Cineasta, produtor de desenhos animados e animador, além de um ocultista. Tornou-se conhecido, nas décadas de 1920 e 1930, por seus personagens de desenho animado, como Mickey e Pato Donald. Ele também foi o criador do parque temático mais famoso do mundo: a Disneylândia, além de ser o fundador de uma das maiores corporações de entretenimento conhecida, a Walt Disney Company.

O lema de Disney sempre foi “Keep moving forward” (“Continue seguindo em frente”). Era um visionário, com podemos ver nesse post: O poder da visualização.

Carreira

Com o irmão Roy e o amigo Ub Iwerks, criou a pequena produtora “Laugh-O-Gram”, que animava contos de fadas. Esses desenhos animados eram exibidos no cinema local antes dos filmes. Em 1923, mudaram-se para Hollywood, em Los Angeles. Em Hollywood, Walt Disney contatou com a distribuidora de filmes M. J. Wrinkler, dizendo que o seu estúdio de animação tinha diversos filmes para vender. Wrinklers não só aceita a oferta como também aceita pagar 1500 dólares por cada filme.

Depois angariar dinheiro, adquirir material, contratar pessoal e arranjar pessoal, Walt começa a fazer planos: Alice, uma série em que uma moça convivia com personagens e cenário animado. Foi durante este tempo de imenso trabalho em que Walt conheceu sua futura esposa, Lilian Bonds. Depois de Alice, veio Oswald, o coelho sortudo, um grande sucesso que levou à reavaliação dos valores dos contratos quanto aos preços dos filmes. Foi para Nova Iorque, onde foi apanhado de surpresa. O patrão para quem Walt desenhou Alice e Oswald, roubou-lhe os personagens, a equipa de desenhistas e as encomendas, porque as mesmas não foram assinadas em seu nome. Walt enviou um telegrama ao irmão dizendo que tudo estava certo e para não se preocupar, pois ele já tinha em mente uma personagem espetacular: Mickey Mouse.

Durante o período da Segunda Guerra Mundial, Walt Disney passou a colaborar com o FBI, a polícia federal estadunidense. Em troca de informações que o levassem a descobrir quem eram seus pais verdadeiros, o cineasta preparava relatórios que denunciavam atividades subversivas no meio artístico.

Depois da guerra, Walt Disney viu a sua empresa arruinada, pois alguns dos seus filmes produzidos durante a guerra cairam em ruina e tiveram pouco lucro. Walt tinha uma única opção: ou fazia um filme ou vendia a empresa. Decidiu, assim, a fazer o filme Cinderela, pois tal como Cinderela, Walt Disney foi da pobreza a riqueza. O filme foi um sucesso, pois se não tivesse sido a Disney deixaria de existir. Cinderela gerou riqueza para que a empresa continuasse.

Em 1971, surge a Disneyworld, na Flórida, após a morte de Disney. Quase todos os brinquedos, desfiles e espetáculos desses dois parques baseiam-se nos personagens dos filmes de Disney.

O cineasta, porém, não viveu para ver as atrações da Disneyworld, como o Epcot Center, o Magic Kingdom, os estúdios MGM (atual “Hollywood Studios”) e o Disney Animal Kingdom, além dos parques aquáticos. Walt Disney faleceu no dia 15 de dezembro de 1966, aos 65 anos, em Los Angeles, na Califórnia, vítima de câncer.

Walt Disney transformou-se numa lenda, tendo criado, com a ajuda da sua equipe, todo um universo de referências no imaginário infantil de sucessivas gerações. Além disso, Walt Disney é a pessoa que mais prêmios Oscar ganhou em todos os tempos.

Fonte: Acervo e Wikipédia

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top