O Ninguém – Jeff Lemire

Sinopse Oficial: A pequena cidade de Boca Larga nunca vivenciou muita agitação – até a chegada de um estranho envolto em bandagens dos pés à cabeça. Movida pela curiosidade, uma adolescente solitária chamada Vickie se aproxima do homem e tenta descobrir a verdade por trás do visual suspeito. Mas, quando acontece um crime, toda a cidadezinha se volta contra o estranho e passa a caçá-lo, ameaçando desmascarar um terrível segredo!

Em O NINGUÉM, o consagrado autor Jeff Lemire retoma o eterno personagem criado por H.G. Wells em O Homem Invisível, o leva a uma cidade do interior dos dias atuais e o usa como chave para explorar temas como identidade, medo e paranoia, mostrando como isso tudo pode transformar uma comunidade inteira e destruir até mesmo a mais pura amizade. A edição da Editora Pipoca & Nanquim tem capa dura com verniz texturizado, formato americano, miolo em papel couché de alta gramatura impresso em duas cores e extras exclusivos.

E do que se trata a obra referenciada por Lemire em O Ninguém?

A publicação do romance “O Homem Invisível”, de H.G. Wells, ocorreu em 1897. O livro apresenta Dr. Griffin como personagem principal. Ele é um cientista obcecado em encontrar a fórmula da invisibilidade e perde vários anos de sua vida nessa busca incessante. Após milhares de experiências, combinações e tempos de solidão em seu apartamento, o doutor consegue encontrar a fórmula perfeita e, após aplicá-la em um gato, utiliza-a em seu próprio corpo, tornando-se o homem invisível.

Após este ponto, o romance parte para a cidade de Iping (Inglaterra). Um estranho homem que nunca mostra o rosto, cheio de ataduras, hospeda-se na pousada “The Coach and Horses”. A figura enigmática, de óculos escuros, luvas; e grande chapéu, causa um grande estranhamento no pequeno povoado. Dr. Griffin inventa a desculpa de que está queimado. Mostra-se um homem rude e de poucos amigos. Então, para não ser incomodado enquanto busca a fórmula reversa da invisibilidade, pede para não ser procurado em seu aposento. Porém, os moradores da cidade ficam desconfiados com o forasteiro.

No período de sua estadia na pousada, diversos estabelecimentos da cidade começam a ser roubados. Estes acontecimentos são novidades para a pacata Iping. Com isso, as suspeitas caem sobre a cabeça do novo hóspede. Estavam certos. O cientista, desprovido de recursos por estar naquela situação, começa a saquear a cidade a fim de conseguir terminar o antídoto. Gradualmente, os funcionários da hospedaria e outros personagens começam a perceber que coisas estranhas perseguem o cientista. Objetos que se movem sozinhos, uma parte do corpo de Griffin que, após mordida, sangra, mas não revela pele nem carne, começam a assustar os moradores da cidade.

Sob forte pressão do povoado, afetado por sua situação, o cientista surta e revela a sua invisibilidade. Joga suas roupas fora e começa a fugir da polícia, consegue escapar e refugia-se pela estrada. Conforme os capítulos avançam, mais louco Griffin fica, até chegar a um ponto em que se torna cruel e vingativo. Ele começa a usar sua situação como um escudo para continuar buscando o antídoto, mas, por ter sua fama espalhada por jornais locais, não consegue mais enganar as pessoas. Em seu retorno ao povoado próximo à pousada, Griffin é capturado por uma multidão e espancado até a morte. Após o alvoroço, o cientista, morto no chão, vai recuperando a sua visibilidade aos poucos.

Em outros romances de HG Wells, como A Ilha do Dr. Moreau, esta mesma temática é utilizada. No caso desta obra, um cientista louco faz experiência com animais no intuito de torná-los humanos

Uma mistura fascinante de humor e ficção científica, gênero que Wells ajudou a estabelecer e no qual se consagrou.

Sucesso desde a publicação, em 1897, O Homem Invisível mistura humor e ficção científica, além de ser também um belo livro sobre solidão, incompreensão e os laços entre o indivíduo e a humanidade.

Voltando para a adaptação de Lemire, O Ninguém coleciona elogios por todos os lados:

“A arte enganosamente simples de Jeff Lemire guarda uma mistura complexa de vida, amor e arrependimento.”
– JEFF SMITH (Bone)

“Uma versão do clássico O Homem Invisível, de H.G. Wells, recontada através do filtro de Twin Peaks, de David Lynch.”
– WIRED

“Lemire evoca o melhor dos pulps e te mantêm virando as páginas até o fim.”
– JEFFREY BROWN (Darth Vader e Filho)

“Jeff Lemire é um desses desenhistas/roteiristas perfeitos. Ele cria histórias magistrais que são verdadeiramente mais do que a simples soma das partes.”
– BRIAN WOOD (ZDM)

Como bem disse o comentário da revista/site Wired, é a adaptação do Homem Invisível para o cenário de Twin Peaks, o estranho na cidadezinha do interior norte-americano.

Uma edição imperdível, que tem que estar na prateleira de qualquer leitor de quadrinhos. Recomendo fortemente e fique ligado em promoções no site da Amazon!

Formato 17 x 26 cm
• 156 páginas em preto, branco e azul
• Capa dura com verniz localizado texturizado
• Miolo em papel couché brilho 150 g/m²

Link para compra: https://www.amazon.com.br/Ninguém-Único-Jeff-Lemire/dp/8593695272/



Fabio Camatari Escrito por:

Dinheiro não traz felicidade... mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!