Loading

Confesso que demorei para assistir ao primeiro Jogos Vorazes, com um certo receito ou até preconceito. Após os finais de Harry Potter e Crepúsculo (…), ficou um espaço aberto para nova franquia adolescente que reúna literatura e cinema. tive uma boa surpresa!

Não li os livros e através de opiniões bem fundamentadas (puxando o saco do Cinema com Rapadura agora), entendo que a cine série Jogos Vorazes pode ser apreciada nos cinemas com ou sem a experiência antecipada dos livros. As alterações são poucas, discretas e não mudam o enredo, apenas contribuem para a adaptação.

Temos Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) de volta a seu distrito, agora tendo que lidar com as consequências do que foi forçada a fazer pelo governo no primeiro filme. A primeira metade do filme não é focada na ação, ou nos Jogos propriamente ditos, mas em como a vitória do casalzinho-BBB repercutiu entre os 12 Distritos, controlados de forma totalitária pela “empavonada” e poderosa Capital.

O paradoxo mostrado ao final do primeiro filme, quebrando a regra dos jogos terem apenas um vencedor quando Katniss ameaça se matar ao invés de matar Peeta Mellark (Josh Hutcherson) e formando um par romântico, nutriu de esperança os povos dos 12 distritos, afinal, em 74 anos, a rotina de sacrifício dos “tributos” os mantinha sob dominação e controle. Agora a rebeldia da mocinha desperta um sentimento dormente há décadas no povo, percebem também que o terror ainda está longe de acabar. Afinal, além de ser agora parte do sistema que ela despreza, a heroína tornou-se também um símbolo de esperança, forçando o presidente Snow, pai do Jack Bauer (Donald Sutherland) a criar artifícios para sufocar o levante.

Tenha em mente que é um filme de “meio de história”. Você precisa entender o que se passou no primeiro filme e não pode se aborrecer pela falta de um final fechado. As pontas ficam soltas para as próximas sequências.

Ao invés da ação, o que realmente chama a atenção é a crítica política, a tensão e o drama. É nítido o desenvolvimento de Katniss, deixando o egoísmo puritano que a faz querer salvar “apenas” sua família e passando a entender seu papel e simbolismo para a nação.

Lenny Kravitz protagoniza bem rápido um dos pontos mais marcantes do filme. Criador da roupa-em-chamas do primeiro filme, o que ele faz com o figurino de Katniss é uma obra prima de desafio político (e não de moda, claro!).

Jennifer Lawrence, que ganhou “míseros” 500 mil dólares de cache no primeiro filme, faz jus aos atuais 10 milhões…

E o público feminino, fã do Thor (lê-se Chris Hemsworth), pode aproveitar seu irmão nas telas como Gale (Liam Hemsworth). Por essa vocês não esperavam…

Jogos Vorazes: Em Chamas (Hunger Games – Catching Fire)
EUA , 2013 – 146 min.
Ficção científica
Direção: Francis Lawrence
Roteiro: Simon Beaufoy, Michael Arndt
Elenco: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Elizabeth Banks, Woody Harrelson, Donald Sutherland, Philip Seymour Hoffman, Stanley Tucci, Liam Hemsworth, Willow Shields, Elizabeth Banks, Lenny Kravitz, Jeffrey Wright, Amanda Plummer, Sam Claflin, Toby Jones, Jena Malone, Megan Hayes

Nossa avaliação:
( _ ) Ruim pacas, devolva meu dinheiro!
( _ ) Regular, devia ter esperado sair na TV…
( _ ) Bom, cumpriu o prometido sem pisar no tomate!
( X ) Muito bom mesmo, valeu o ingresso!
( _ ) Modafoca!

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top