Loading

Se existe um lema para este filme, é: “The Zuera Never Ends!”
O filme mais divertido do ano é também a aposta mais arriscada da Marvel/Disney Estúdios para o ano. E Guardiões da Galáxia cumpre fenomenalmente seu papel: introduzir no universo cinematográfico da Marvel um grupo desconhecido, em aventuras espaciais e com doses de zoeira sem limites. Missão cumprida!

Mas seja sincero: você conhece os Guardiões? Já ouviu falar? Já leu algum quadrinho? 99,9% do público está adorando e afirmando com todas as letras que sempre foi fã deles! WHAT???

Sugiro a leitura da revista Universo Marvel, pelo menos dos últimos 12 meses (pela Panini, mensalmente) para entender um pouco sobre a interação deste bando de malucos intergalácticos com os demais personagens.
Quem é “das antigas”, pode se lembrar que na década de 80 havia um grupo com o mesmo título, porém com uma formação bem diferente e sem um pingo de carisma. Não durou.

Fato que agora, com muita grana nos cofres, a Marvel/Disney resolveu arriscar e se deu muito bem.
Vamos ao filme.

Guardiões da Galáxia é uma Space Opera que junta elementos de Indiana Jones e Star Wars com humor e descompromisso. O super grupo é formado ao acaso e em meio a perseguições e lutas, acaba confrontando os capangas de Thanos que estão em busca de uma das Jóias do Infinito. De quebra, Ronan, um líder “executor” kree está muito a fim de detonar Xandar, planeta que abriga os Nova e onde parte da ação se desenrola.
O que torna este filme um dos mais divertidos em anos, é o fato de usar um roteiro simples e sem artimanhas para contar uma história de introdução e focado no bom humor, no mesmo ritmo de Homem de Ferro e parte de Vingadores.

O grupo é uma verdadeira salada:
Drax (O Destruidor), vivido por Dave Bautista, incorpora parte da mentalidade das duas fases do personagem: limitado mentalmente (anos 90) e violento (atual).
Gamora, por Zoe Saldana, é a assassina que todo mundo espera que seja Noiva (de Kill Bill), só que não. Faltou um pouquinho mais para ela atingir o esperado para a personagem.
Peter Quill, por Chris Pratt, é o novo Han Solo, guardadas proporções. E tem o mistério sobre o pai dele, que vai render muitas discussões…
Rocket (Raccoon), com a voz de Bradley Cooper, seria o Tony Stark da turma, só que perturbado. Guaxinim de Trabuco. Ponto.
Groot, com a voz de Vin Diesel, é a estrela não revelada nos trailers. Rouba a cena em vários momentos. Vale lembrar que Vin Diesel gravou as falas de Groot em seis idiomas (vai perceber como foi fácil…) #WeAreGroot!
Tropa Nova, Saqueadores, Yondu, Rhonan, Thanos, Nebula e milhares de Easter Eggs você pode encontrar muito bem explicados neste excelente post do PLANO CRÍTICO.

Fica claro a divisão entre micro universos dentro do todo maior: Capitão com filmes terrenos, Homem de Ferro com tecnologia, Thor com pseudo misticismo, Vingadores com ameças globais e Guardiões, no espaço.
O clímax do filme ocorre na hora certa e a trilha sonora, espetacularmente encaixada na trama contribuem com a experiência. O final tem até cena estilo Ursinhos Carinhosos.
E por falar em final, fique até depois dos créditos. Mas aqui vai um alerta (com pequeno spoiler): o Pato Donald NÃO está no filme!

Guardiões da Galáxia (Guardians of the Galaxy)
EUA , 2014 – 121 minutos – Aventura
Direção: James Gunn
Roteiro: James Gunn, Nicole Perlman
Elenco: Chris Pratt, Zoë Saldana, Bradley Cooper, Vin Diesel, Lee Pace, Dave Bautista

Nossa avaliação:
( _ ) Ruim pacas, devolva meu dinheiro!
( _ ) Regular, pode até esperar sair em DVD…
( _ ) Bom, cumpriu o prometido sem pisar no tomate!
( _ ) Muito bom mesmo, valeu o ingresso!
( X ) Modafoca!

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top