Loading

Quadrinhos servem tanto para divertir, quanto para informar. Fax de Sarajevo informa, de forma jornalística, os horrores cometidos durante o Cerco de Sarajevo: o mais longo cerco da história da guerra moderna, tendo sido realizado pelas forças sérvias da autoproclamada República Srpska e do Exército Popular Iugoslavo. Durou de 5 de abril de 1992 a 29 de Fevereiro de 1996, durante a Guerra da Bósnia, entre as mal equipadas forças de defesa da Bósnia e Herzegovina, o Exército Popular Iugoslavo e o Exército da República Srpska, situados nas colinas que rodeiam a cidade. A obra, belíssima graphic novel produzida por Joe Kubert registra os horrores vividos pelo editor de quadrinhos Ervin Rustemagić, sua esposa e seus filhos durante o Cerco. Ninguém podia deixar a cidade sem arriscar cair nas mãos de patrulhas ou franco-atiradores sérvios.

Após a Bósnia e Herzegovina fazerem sua declaração de independência da República Socialista Federativa da Iugoslávia, os sérvios, cujo objetivo estratégico era criar um novo Estado sérvio da República Srpska, o qual incluiria parte do território da Bósnia e Herzegovina, cercaram Sarajevo com uma força de cerca de 18.000 homens. Baseados nas colinas circundantes, assaltaram a cidade com armamento pesado, que incluía artilharia, morteiros, tanques, canhões antiaéreos, metralhadoras pesadas, lançadores múltiplos de foguetes, mísseis lançados de aeronaves e rifles sniper. Em 2 de maio de 1992, os sérvios bloquearam a cidade. As forças de defesa do governo bósnio, que estavam muito mal equipadas, foram incapazes de romper o cerco.
A Guerra da Bósnia foi um conflito armado que ocorreu entre abril de 1992 e dezembro de 1995 na região da Bósnia e Herzegovina. A guerra envolveu vários lados.
sarajevowar
De acordo com relatos do Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia os países envolvidos no conflito foram a Bósnia e a República Federal da Iugoslávia (Sérvia e Montenegro, mais tarde), bem como a Croácia. De acordo com uma sentença do Tribunal Internacional de Justiça, a Sérvia deu apoio militar e financeiro para as forças sérvias que consistiam no Exército Popular Iugoslavo, o Exército da Republika Srpska, o Ministério do Interior Sérvio, o Ministério do Interior da República Srpska, e Forças de Defesa Territorial da Sérvia. A Croácia deu apoio militar às forças croatas da auto-proclamada República Croata da Herzeg-Bósnia. As forças do governo bósnio foram lideradas pelo Exército da República da Bósnia e Herzegovina. Estas facções mudaram objetivos e fidelidades diversas vezes em várias fases da guerra.
sarajevo_grbavica-e1431485333669
A guerra foi causada por uma combinação complexa de fatores políticos e religiosos: o fervor nacionalista, crises políticas, sociais e de segurança que se seguiu ao fim da Guerra Fria e a queda do comunismo na antiga Iugoslávia. E também, devido ao envolvimento dos países vizinhos como a Croácia e a Sérvia e Montenegro; houve longa discussão sobre se o conflito foi uma guerra civil ou uma guerra de agressão. A maioria dos bosníacos, croatas, muitos políticos ocidentais e organizações de direitos humanos alegam que a guerra foi uma guerra de agressão com base no Acordo de Karađorđevo entre os sérvios e croatas, enquanto os sérvios geralmente consideram que se tratou de uma guerra civil.

Trazida finalmente para o Brasil pela Via Leitura, a graphic novel Fax de Sarajevo de autoria de Joe Kubert, é uma parceria com a editora portuguesa Levoir, e o foi lançada durante a 24ª Bienal do Livro de São Paulo (2016).
fax-017
Depois de ter a casa nos subúrbios de Dobrinja bombardeada e de perder seu lar e seus bens – incluindo uma vasta coleção de originais de grandes desenhistas do mundo todo –, Ervin e sua família buscam a sobrevivência de abrigo em abrigo na cidade devastada. O editor consegue se comunicar com o exterior apenas por mensagens via fax, nas quais conta o horror da guerra e do genocídio em solo europeu, que resultou na morte de mais de milhares de bósnios.
faxfromsarajevo_pag12
Um dos destinatários desses faxes irregularmente enviados era o justamente Joe Kubert, que decidiu narrar, a partir dos relatos e das imagens enviadas, os dois anos e meio de privações e medo pelos quais passaram Ervin e sua família, que escaparam da guerra fugindo para a Eslovênia.
Publicada originalmente em 1996 nos Estados Unidos, pela Dark Horse, Fax de Sarajevo rendeu a Kubert os prêmios Eisner e Harvey (1997), além de ter sido eleito o melhor álbum internacional do Festival Internacional de Angoulême (1998).

Joe Kubert, pai dos também famosos Andy e Adam Kubert, faleceu em 2012, aos 85 anos.

Esta graphic novel em si deveria ser aproveitada para ensinar sobre período, como material de consulta didático, tão rico que é em produção e conteúdo. Mostra visão dos horrores de uma Guerra em tempos pré internet do ponto de vista de uma família, vítima de intolerância política e religiosa.

Com qualidade premium, esta edição conta ainda com material original (fax e fotos) enviados para Kubert por Ervin Rustemagić.
faxdesarajevo

Capa dura: 208 páginas
Editora: Via Leitura;
Edição: 1ª (1 de janeiro de 2016)
Dimensões: 27,2 x 20,6 x 1 cm
Peso: 862 g

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top