Loading

Hoje farei uma breve resenha de mais um quadrinho que, por enquanto, só encontramos em inglês. Com 432 paginas, essa coleção contem as edições #01-18 de Emma Frost e tem o roteiro de Karl Bollers (Justiceiro, Wolverine e Soldado X) e com a arte de Carlo Pagulayan (Os Incríveis Hulks e Elektra) e Randy Green (Witchblade e Os Novos X-Men). Essa edição especial conta a origem da mutante.

Logo nas primeiras paginas, somos apresentados a uma Emma adolescente, que é de uma família muito rica e influente e estuda em um colégio onde as outras garotas tem o mesmo padrão de vida. Apesar de sua beleza e dinheiro, ela não é popular no colégio e tira notas medianas, isso faz com que ela sofra bullying das garotas mais populares. Em sua casa, seu pai cobra muito com relação as notas, mas esse é o menor dos problemas, conforme a leitura avança, descobrimos que quase todos da família tem algum problema, tornando a convivência entre todos a beira do insuportável. Emma começa a sofrer de um novo problema, uma dor de cabeça tão forte que a faz desmaiar em alguns momentos.

Em seguida, somos apresentados a uma Emma mais velha, ainda estudante, onde as dores de cabeça continuam sendo um problema, e ela descobre que é capaz de ler a mente das pessoas ao seu redor, utilizando isso ao seu favor, e descobrindo que também, de forma involuntária, ela é capaz de descobrir diversos segredos, inclusive dos membros de sua família. Não vou entrar em detalhes nesse da trama para não estragar a leitura de vocês, mas os problemas na família de Emma só crescem, fazendo com que ela seja forçada a seguir seu próprio caminho e não aquele que seu pai traçou para ela.

Ao mesmo tempo em que os problemas de Emma aumentam, ela desenvolve mais suas habilidades, sendo capaz agora de manipular pensamentos e fazer com que pessoas vejam o que ela quiser, paralelo a isso, os mutantes começam a aparecer na terra e alguns a se destacarem como heróis, mas isso sem interferir diretamente na trama. Vemos sequestro, romances e traições de vários tipos durante os eventos dessa coleção, consequência disso, vemos a personalidade de Emma mudando.

O ponto fraco para mim é que não chegamos a ver Emma desenvolver seus outros poderes ou vestir um uniforme, apenas ao final nos é apresentado outros personagens com poderes, mas nada de ação ou combates entre superpoderosos, tendo apenas dramas pessoais, familiares e sociais, algo que talvez não atraia a maioria dos leitores. O roteiro eu gostei, apesar de alguns clichês e algumas coisas previsíveis, a trama se sustenta bem e com algumas surpresas, e outro ponto positivo é a arte, que se mantem muito boa do começo ao fim.

Emma Frost Ultimate Collection conta uma origem, aos fãs da personagem é algo necessário para a coleção, levando em conta que não existem muitas edições especiais ou encadernados da personagem, mas o foco aqui é muito mais o drama pessoal do que a abordagem de mutantes e/ou superpoderes. Em uma classificação de 0 a 5, eu daria um 3.

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top