Loading

Sinopse Oficial: Em Crimes e Castigos, Nine presta homenagem ao universo da literatura noir, oferecendo uma obra de excelência visual e narrativa, onde o humor negro dá o tom em uma atmosfera tomada por detetives inescrupulosos, fêmeas fatais e uma extensa galeria de personagens bizarros.

Parker, Pirker e Babously são sócios de uma agência de detetives particulares. Nossos protagonistas narram seus casos repletos de sangue, sexo e perversão, com visão ácida e senso moral mais que duvidoso.

Publicada originalmente em episódios curtos, no final dos anos oitenta, durante a fase de ouro da Fierro (revista argentina de quadrinhos que chegou a ser considerada a melhor do mundo), foi em Crimes e Castigos que o já então consagrado ilustrador, caricaturista e quadrinista Carlos Nine encontraria seu estilo definitivo de narrar histórias, com uma diagramação arrojada, onde os desenhos se vêem livres dos quadros tradicionais das HQ.

Esta edição foi financiada coletivamente via Catarse.me, onde eu mesmo garanti minha cópia impressa. De forma alguma essas aquarelas poderiam ficar de fora de minha coleção de quadrinhos, ainda mais sendo a primeira graphic novel de Nine a ser publicada no Brasil.

Nine nos traz uma dupla de detetives distorcida tanto em forma física quanto moral, alinha a um surrealismo que contorce as formas de seus personagens ao longo das páginas. Não temos aqui uma história linear e sim uma compilação de casos curtos de CRIMES onde o CASTIGO muitas vezes não vem para o contraventor, e sim, para o investigador.

Há também o flerte com personagens consagrados em situialçoes inusitadas, como Popeye e Olívia Palito, Minnie e Mickey, dentre outros. Essa forma de subversão de padrões é tão curiosa e banhada por aquarelas precisas que fica impossível determinar para onde qualquer uma das histórias trazidas.

Falando agora de Carlos Nine (1944 – 2016), foi um dos maiores nomes das artes gráficas argentinas; seus quadrinhos e ilustrações foram publicados e premiados no mundo todo. Seus primeiros trabalhos se publicaram na revista Humor, de Buenos Aires, em meados dos anos oitenta. Participou da grande fase da revista de quadrinhos Fierro, onde publicou as HQ que compõe Crimes e Castigos. A única edição que reuniu essas histórias, até agora, apareceu no início dos anos noventa, pela editora francesa Albin Michel, o que marcou o início da internacionalização da carreira de Nine. Suas obras em quadrinhos mais conhecidas são Keko, el Mago, Fantagas e El Patito Saubón, ganhador do prestigiado prêmio de Angoulême, em 2001.

Como ilustrador, suas aquarelas e pastéis absolutamente magistrais estamparam edições da New Yorker (USA), Le Monde (FRA), El País (ESP), entre outros, além de serem expostas em mostras em diversos países. Pelo conjunto de sua obra, ganhou o prestigiado prêmio europeu Caran D’Ache, em 1995; e o prêmio Konex Platinum, em 2012, como melhor ilustrador da década na Argentina.

A editora Figura, que anteriormente falamos aqui em obras como Sharaz-De (de Sergio Toppi), capricha muito na seleção dos títulos e vale a pena mantê-la no radar.

Crimes e Castigos
Editora Figura
Formato 21,5 x 30 cm
Capa dura
64 páginas coloridas
Desaconselhável para menores de 16 anos

<p>Dinheiro não traz felicidade… mas compra quadrinhos, que é quase a mesma coisa!</p>

Top